Trump deixa Israel assegurando lealdade a Israel e condenando o terrorismo Palestiniano



O périplo de 26 horas do presidente norte-americano por terras de Israel permitiu reforçar os laços de amizade com a liderança israelita – algo posto em causa pela anterior administração de Hussein Obama – e tirar as esperanças dos palestinianos em relação a um estado independente em território judaico. Trump afiançou a Netanyahu que os palestinianos “querem alcançar a paz”, acrescentando no entanto que “não será fácil. Ambas as

partes terão de fazer face a decisões difíceis.” Estaremos sempre com Israel: Num emocionado e muito aplaudido discurso proferido esta manhã no Museu de Israel, Trump afiançou que a sua administração estará “sempre ao lado de Israel”, tendo provocado uma efusão de aplausos. No seu discurso, Trump alertou que “o conflito não pode continuar para sempre. A questão é quando é que as nações perceberão que já tiveram que chegue.

CONTINUE LENDO

Seja o primeiro a comentar on "Trump deixa Israel assegurando lealdade a Israel e condenando o terrorismo Palestiniano"

Deixe um comentário

Seu e-mail não será mostrado. ** Campos obrigatórios