Pastor prega que homossexualidade é pecado e fiéis abandonam culto

Assim que o pastor começou um sermão falando contra a homossexualidade, os membros da igreja começaram a sair. Um a um, a maior parte da congregação saiu do templo manifestando sua reprovação. T L Bates, que lidera uma Assembleia de Deus em Oklahoma, recusou-se a comprometer a Palavra de Deus. Ele sabia que o tema despertava todo tipo de reação, mas não esperava esse tipo de reação de sua comunidade. Mesmo assim, continuou

pregando. A mensagem faz parte da série de sermões “Firestarters” [Fazedores de fogo]. “Eu usei Elias como exemplo desse ‘Fogo de Deus’, e de nossa necessidade de levantarmos uma geração tomada pelo ‘Fogo de Deus’, que não tem medo de enfrentar as falsas religiões (como o islamismo) e a cultura corrupta”, explicou Bates à revista Charisma. Afirmou estar cansado de ver membros da comunidade LGBT dizer coisas negativas sobre o…



CONTINUE LENDO

Veja também:

Seria engraçado se não fosse trágico! Hoje em dia as pessoas se dizem cristãs mas não aceitam a palavra de Deus, as pessoas querem a salvação mas não querem obedecer, e na verdade, grande parte dos cristãos querem que Deus se adapte as suas vontades e não o contrário.

As pessoas querem ditar a Deus o que elas acham que é certo ou não seguir. Estamos verdadeiramente nos últimos dias, conforme:

1 Timóteo 4:1:

O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios.

27-ARTIGO – O Homossexualismo e a Bíblia

 

1 Comentário on "Pastor prega que homossexualidade é pecado e fiéis abandonam culto"

  1. Antonio Fernando da Costa | 23/03/2018 at 11:06 AM | Responder

    Verdadeiramente Timóteo 4 e 1 está se cumprindo. Cresce o número de crentes que não tem compromisso com a palavra. Chegaram os dias de Noé e ló. Os fieis devem se preparar. Jesus está vindo e enganam se quem acha que vai demorar quem pensa que vai demorar está sendo enganado.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será mostrado. ** Campos obrigatórios