Brasil junta-se a países islâmicos, Cuba e Venezuela e vota contra Israel na ONU



(por Jarbas Aragão) A Assembleia Mundial da Saúde, realizada semana passada em Genebra, Suíça, é a mais importante reunião anual da Organização Mundial da Saúde da Organização das Nações Unidas (OMS). Contudo, entre as resoluções aprovadas este ano, na 70ª edição, novamente ocultou-se um relatório positivo sobre Israel e preferiu ceder à pressão do regime de Assad, reclama a embaixadora Aviva Raz-Shechter, representante de Israel

na organização. O documento sobre “as condições de saúde no território palestino ocupado, incluindo Jerusalém Oriental e o Golan sírio ocupado” mostra, desde o nome, que se tratava de mais uma união de nações islâmicas contra Israel. Repetindo o que vem sendo feito em outras divisões da ONU, como a UNESCO, o texto foi majoritariamente desenhado por nações islâmicas e não critica nenhum outro país além de Israel. A proposta,…

CONTINUE LENDO

Veja também:

Divisão da terra de Israel e as consequências para o Brasil

Seja o primeiro a comentar on "Brasil junta-se a países islâmicos, Cuba e Venezuela e vota contra Israel na ONU"

Deixe um comentário

Seu e-mail não será mostrado. ** Campos obrigatórios